Recomendações das melhores atividades físicas para cada idade da criança

Recentemente a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), desenvolveu o manual “Promoção da Atividade Física na Infância e Adolescência” com recomendações que visam estimular práticas de atividades físicas em crianças, adolescente e até bebês, por meio de jogos, brincadeiras e práticas esportivas.

Atividade física na infância

Fonte da Imagem

 

Como já publicamos anteriormente aqui, as brincadeiras proporcionam inúmeros benefícios ao crescimento saudável e ao desenvolvimento das crianças. Foi justamente considerando tal importância e com o intuito de reduzir o tempo em que os jovens permanecem sentados ou deitados, principalmente no uso de tablets, TVs e jogos eletrônicos, é que o manual foi elaborado.

A SBP propôs algumas estratégicas sobre como as famílias, escolas e os diferentes atores e setores responsáveis pela promoção da saúde de nossas crianças/adolescentes podem contribuir para que padrões comportamentais desejados sejam alcançados durante essas fases. O Manual visa também combater a obesidade infantil, algo que preocupa os pediatras. Neste documento, lançado no mês de julho, há um conjunto de diretrizes contemplando o tempo mínimo recomendado e o tipo de atividade mais ajustado para cada faixa etária, desde os bebês até os jovens de 19 anos.

Uma reportagem da Folha de São Paulo sintetizou as recomendações por faixa etária e as mostramos a seguir.

CRIANÇAS DE 0 A 2 ANOS

> Encorajá-los a se movimentar, segurando, puxando e empurrando objetos, movendo a cabeça, corpo e membros durante as rotinas diárias e durante atividades supervisionadas no chão;

> Crianças que já andam devem ser fisicamente ativas todos os dias durante pelo menos 180 minutos, em atividades que podem ser divididas ao longo do o dia e ocorrerem em ambientes fechados ou ao ar livre, como ficar de pé, movendo-se, rolando e brincando, além de atividades mais energéticas como saltar, pular e correr.

>Tempo recomendado de tela (TV, tablet, celular, jogos eletrônicos): zero

CRIANÇAS DE 3 A 5 ANOS

> Devem ser fisicamente ativas pelo menos 180 minutos em atividades de qualquer intensidade distribuídas ao longo do dia, incluindo aquelas que desenvolvam a coordenação motora;

> Brincadeiras ativas, andar de bicicleta, atividades na água, jogos de perseguir e jogos com bola são práticas recomendadas;

> A partir dos três anos de idade atividades físicas estruturadas, como natação, danças, lutas, esportes coletivos, entre outras, também podem ser gradualmente incluídas.

> Tempo recomendado de tela (TV, tablet, celular, jogos eletrônicos): máximo de 2 horas por dia

CRIANÇAS E ADOLESCENTES DE 6 A 19 ANOS

> Nessa faixa etária devem realizar pelo menos 60 minutos diários de atividades físicas de intensidade moderada a vigorosa, tais como pedalar, nadar, brincar em um playground, correr, saltar e outras atividades que tenham, no mínimo, a intensidade de uma caminhada;

> Atividades de intensidade vigorosa, incluindo aquelas que são capazes de fortalecer músculos e ossos, devem ser realizadas em, pelo menos, três dias por semana. Ex. brincadeiras que incluam saltos, atividades de empurrar, puxar e apoiar/suportar o peso corporal;

> Atividades de flexibilidade envolvendo os principais movimentos articulares devem ser realizadas pelo menos três vezes por semana.

>Tempo recomendado de tela: máximo de 2 horas por dia (exceto para tarefas escolares)

No guia, há também orientações para que pediatras conversem com os pais sobre a pandemia da obesidade e os incentivem a estimular e educar seus filhos a terem um modo de vida mais ativo, com hábitos alimentares mais saudáveis. Para as escolas, as principais orientações são no sentido de desenvolver ações pedagógicas que incluam mais participação dos alunos nas aulas de educação física.

O Manuel completo pode ser acessado no site da SBP.

Autoria: Fabrícia Ramos de Freitas