MINDFULNESS – Uma nova abordagem para o cuidado e promoção de saúde

   Nos últimos anos, cresceram significativamente o número de pesquisas que comprovam os benefícios para a saúde das práticas baseadas em mindfulness tanto para indivíduos em geral quanto para populações com necessidades especiais. Estes estudos apontam que mindfulness é eficaz para a promoção e alívio de diversas doenças de ordem física e mental, incluindo dores crônicas, transtorno obsessivo-compulsivo, ansiedade, prevenção e recaídas depressivas, além do tratamento de dependências. Um exemplo importante é o Programa Redução do Estresse Baseada em Mindfulness de Kabat-Zinn, professor da Faculdade de Massachussets (EUA) que vem desenvolvendo intensas pesquisas cientifica para aplicação do método.

Mindfulnesshttps://www.uhs.umich.edu/files/uhs/field/image/Mindfulness.jpg

   O termo mindfulness significa atenção plena ou consciência plena e refere-se a um estado mental caracterizado pela autorregulação da atenção para a experiência presente, o aqui e agora, sem ficar apegado ao passado ou se projetar no futuro.

   Embora mindfulness derive do budismo, sua prática independe de conceituação religiosa, seu treinamento e aprendizado são baseados na conexão mente-corpo por meio de uma volta a si mesmo, incentivando a consciência e atenção aos próprios atos, sentimentos e à maneira como se vive, sem fazer qualquer tipo de julgamento.

   Este método contempla dois importantes componentes ao considerar mindfulness como um processo psicológico, a Orientação para a experiência, que se refere a uma orientação de curiosidade, abertura e aceitação para com a própria experiência e a Autorregulação da atenção, que se refere à consciência não-elaborativa dos eventos mentais, isto é, pensamentos, sentimentos e sensações à medida que vão surgindo (Bishop et al., 2004).

   Para vivenciar o momento presente podem ser utilizadas as práticas ou exercícios de mindfulness, baseadas no treinamento da atenção plena por meio de algumas “âncoras” para a observação consciente, como a própria respiração ou as sensações e movimentos corporais.

   No Brasil, já é possível encontrar centros de treinamento do método, entre eles, o Núcleo de Meditação Mindfulness para a Saúde (“Mente Aberta”) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) que promove e divulga essa prática por meio de palestras, cursos, disciplinas e atividades voltadas às pessoas da comunidade e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

   Mindfulness pode ser aprendido em programas ou cursos estruturados que comportam atividades presenciais (junto a um instrutor) e à distância, combinando técnicas simples e de fácil aplicação em nosso dia-a-dia. Vale a pena conferir!

 

Por Paola de Souza Rezende e Denise Ely Bellotto de Moraes

Leia mais em www.mindfulnessbrasil.com

Referência:

Bishop, S. R., Lau, M., Shapiro, S., Carlson, L., Anderson, N. D., & Carmody, J. (2004). Mindfulness: A proposed operational definition. Clinical Psychology, 11, 230–241.