A globalização chegou à mesa do jantar

Fonte da imagem

Já pensou que a maior parte dos alimentos que compõe a sua dieta vêm de países localizados do outro lado do planeta? E que as navegações dos séculos passados foram responsáveis pela globalização alimentar existente hoje em dia?

Se você não havia pensado nisso, proponho algumas perguntas:

1) Gosta de suco de laranja no café da manhã? Você pode aproveitar essa iguaria originaria da Ásia.

2) E uma bananinha no lanche da manhã? Pois é, a banana veio também da Ásia.

3) Que tal então maçã, pera, alface, tomate, cenoura, azeitona, beterraba, aspargos? Ufa! A lista é vasta, e nenhum destes alimentos são originários do nosso país, ou mesmo do nosso continente americano.

Ficou curioso? A publicação recente de um mapa interativo mostra de onde vêm os principais alimentos que você e eu mais gostamos e por isso fazem parte do nosso hábito alimentar.

Mas há algo a se pensar: a globalização permite acesso a diversidade alimentar, por outro lado perde-se a cultura local pela invasão das diferentes e novas espécies de alimentos.

Autoria: Ana Poblacion

Referência:

Khoury CK; Achicanoy HA; Bjorkman AD; Navarro-Racines C; Guarino L; Flores Palacios X; Engels JMM; Wiersema JH; Dempewolf H; Sotelo, S; Ramírez-Villegas J; Castañeda-Álvarez NP; Fowler C; Jarvis A; Rieseberg LH; Struik PC. 2016. Origins and primary regions of diversity of agricultural crops. CIAT Infographic. Cali, Colombia: International Center for Tropical Agriculture (CIAT). 1 p.