Prevenção de Quedas no Idoso

Prevenção de quedas no idoso
Fonte: adaptado de http://www.saude.go.gov.br/index.php?idMateria=150627

No Brasil, cerca de 30 a 60% dos idosos caem ao menos 1 vez por ano e o risco de cair aumenta com a idade. Ironicamente, as quedas nos domicílios são as mais frequentes. Qualquer pessoa corre o risco de cair, mas quais seriam as implicações no idoso?

Sabe-se que o processo de envelhecimento traz consigo mudanças fisiológicas que tornam o indivíduo mais vulnerável a situações de saúde desfavoráveis e, consequentemente, à lesões decorrentes de uma queda. A presença de doenças crônicas não transmissíveis nesta população associada ao declínio funcional natural da idade torna a queda um evento potencialmente perigoso.

Tanto as mudanças fisiológicas que incluem a diminuição da visão, da audição, da massa muscular, da massa óssea, o próprio avanço da idade, quanto a presença de fatores externos e comportamentais aumentam as chances do idoso cair. As consequências decorrentes da queda tem grande impacto na qualidade de vida, pois podem levar a restrição da mobilidade, incapacidade funcional, potencialização do isolamento social, insegurança e medo, que acumulados podem desencadear um efeito dominó. 

Além disso, a reabilitação de uma lesão grave (exemplo: fratura, traumatismo craniano) causada por uma queda pode ser demorada, e o prolongamento da imobilidade e de uma internação pode levar a complicações mais graves como o tromboembolismo venoso, úlceras de pressão e incontinência urinária, risco para infecções, entre outros.

 Quais são os fatores de risco, ou seja, que predispõem à queda?

-       História prévia de quedas

-       Idade

-       Alguns medicamentos

-       Doenças agudas ou doenças crônicas descompensadas

-       Distúrbios de marcha e equilíbrio

-       Sedentarismo

-       Declínio cognitivo

-       Deficiências nutricionais

-       Deficiência visual e auditivo

-       Doenças ortopédicas

-       Estado funcional

-       Fraqueza muscular

-       Tontura e vertigem

-       Confusão mental

            Muitas vezes nem percebemos que o ambiente ao nosso redor pode facilitar um episódio de queda, como: iluminação inadequada; superfícies escorregadias; tapetes soltos; presença de degraus altos ou estreitos; obstáculos no caminho (móveis baixos, pequenos objetos, fios, animais de estimação); ausência de corrimãos em corredores e barras de apoio no banheiro; prateleiras, cadeiras e camas excessivamente baixas ou elevadas; roupas e sapatos inadequados; via pública mal conservada com buracos ou irregularidades e órteses inapropriadas. 

Como prevenir

-       Consulte o seu geriatra regularmente

-       Faça exames oftalmológicos anualmente

-       Mantenha uma alimentação saudável

-       Reduza a ingestão de álcool

-       Informe-se com seu médico sobre os efeitos colaterais dos remédios que está tomando e discuta sobre as possíveis atividades físicas adequadas à sua idade e capacidade

-       Tome os remédios nos horários corretos e nas doses receitadas pelo médico

-       Elimine em casa o que possa provocar escorregões e instale suportes e acessórios de segurança, caso necessário

-       Evite andar de chinelo e salto alto. Prefira sapatos fechados fixados nos tornozelos.

-       Utilize calçadeiras ou sente-se para colocar os sapatos. Nunca ande só de meias pela casa

-       Levante-se devagar, e certifique-se de que o ambiente está iluminado antes de ir à outro cômodo

 Aproveite a Semana Mundial de Prevenção de Quedas que acontece na semana dos dias 22 a 29 de junho para saber mais sobre o assunto ou procure um profissional de saúde especializado para tirar suas dúvidas!

Fonte:

Perracini MR. Prevenção e Manejo de Quedas. In: Ramos LR, Toniolo Neto J. Geriatria e Gerontologia. Guias de Medicina Ambulatorial e Hospitalar / Unifesp-Escola Paulista de Medicina. São Paulo: Editora Manole; 2011. p.221-245.

 Pereira, SRM et al. Quedas em idosos. Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Projeto Diretrizes. 2008.

 

 Por Ailim Kurata e Liliane Mendes

Nutricionistas Especializandas em Envelhecimento