Firmado quarto pacto para a redução de sódio nos alimentos industrializados

doencas cronicas nao transmissiveis - hipertensao - doencas cardiovasculares

Segundo dados da última Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o brasileiro consome em média 12 gramas de sal por dia, sendo que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é de 5 gramas diários por pessoa.

Este fato é preocupante, uma vez que o consumo excessivo de sódio causa aumento das doenças crônicas como hipertensão arterial e doenças cardiovasculares na população.

Visando a prevenção de tais doenças, em 2011 o Ministério da Saúde e a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA) firmaram um acordo que prevê a redução de sódio de alimentos industrializados. O quarto pacto incluso neste acordo foi assinado no dia 5 de novembro de 2013, com o compromisso de reduzir em até 68% nos próximos quatro anos o teor de sódio nos laticínios, embutidos e refeições prontas.

Com este novo pacto, a lista de alimentos a passarem pela redução de sódio sobe para 16 categorias, o que representa 90% de gêneros alimentícios industrializados. A partir deste novo compromisso, a meta global passa a ser retirar 28 mil toneladas de sódio dos alimentos industrializados até 2020.

Resta saber quanto do pactuado será efetivamente cumprido. Ações de vigilância alimentar e nutricional incluem o monitoramento por amostragem dos alimentos comercializados, o que pressupõe alocação de recursos para essa finalidade, até o momento ainda inexistentes.

Por Laís Amaral

Link para a notícia:

http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2013/11/05/empanados-hamburgueres-e-queijos-terao-teor-de-sodio-reduzido.htm