Açúcar de adição e risco de doenças cardiovasculares em crianças – American Heart Association

             As doenças cardiovasculares são as principais causas de morte entre americanos, gerando altos custos aos serviços de saúde. Diversos estudos mostram que essas doenças podem ter início na infância, decorrentes de maus hábitos alimentares e estilo de vida sedentário.

            Para enfrentar esse problema, a American Heart Association lançou o guideline: “Added Sugars and Cardiovascular Disease Risk in Children. A Scientific Statement From the American Heart Association, publicado no periódico Circulation. O documento define açúcar de adição (added sugar), como o açúcar utilizado como ingredientes de preparações ou adicionados aos alimentos para melhorar sua palatabilidade.

           Fonte: http://www-periodicos-capes-gov-br.ez69.periodicos.capes.gov.br/?option=com_pnews&component=NewsShow&view=pnewsnewsshow&cid=415&mn=71 

 

            O estudo afirma que o consumo de açúcar de adição entre crianças e adolescentes de 2 a 19 anos corresponde a 16,1% da ingestão calórica diária total. Este dado é considerado preocupante, uma vez que o consumo de açúcar está associado a doenças cardiovasculares, como dislipidemia, excesso de ganho de peso, obesidade, hipertensão, nível elevado de ácido úrico, doença hepática gordurosa não alcoólica, além de diabetes e resistência à insulina.

            Sabe-se que a criança tem preferência por alimentos de sabor doce. Introduzir precocemente o açúcar na alimentação infantil pode acabar induzindo a criança a formar hábitos alimentares pouco saudáveis, refletindo na sua saúde.   

            Portanto, visando a gravidade dos riscos causados pelo consumo de açúcar e com base em uma revisão de literatura abrangente de trabalhos com altos níveis de evidência, o guia conclui que o consumo de açúcar deve ser proibido para crianças menores de dois anos e evitado em crianças maiores, limitando-se ao máximo de 25 gramas (6 colheres de chá) ao dia de açúcar de adição.

O que esta quantidade representa?

250 ml de refrigerante de cola ou guaraná (1 copo).

            Publicação brasileira já afirmava que a adição de açúcar é desnecessária e deve ser evitada para crianças menores de um ano de vida (Guia Alimentar Brasileiro para Crianças Menores de Dois Anos).

 

Por Ianna Lôbo.

 

Referência:

Vos MB, Kaar CJL, Welsh JA, et al. Added Sugars and Cardiovascular Disease Risk in Children A Scientific Statement From the American Heart Association. Circulation. v 134. n 11,  2014.

 

Leia mais:

Guia Alimentar Brasileiro para Crianças Menores de Dois Anos: http://www.redeblh.fiocruz.br/media/10palimsa_guia13.pdf

http://www-periodicos-capes-gov-br.ez69.periodicos.capes.gov.br/?option=com_pnews&component=NewsShow&view=pnewsnewsshow&cid=415&mn=71