A calculadora dos custos de dietas não-saudáveis e seus números assustadores

Dietas não saudáveis

A pesquisa realizada pela Consumers International (CI) (a principal federação internacional de organizações de consumidores) em seis países do mundo (dentre eles, o Brasil) evidencia que a grande maioria da população, mais de 80% para ser exato, não esta consciente das reais consequências do consumo de uma dieta não-saudável. Em media, apenas 18% dos entrevistados identificaram a contribuição de uma dieta não-saudável no numero de óbitos, superando a taxa de mortalidade por guerra, consumo de álcool, HIV/AIDS ou malária. Estas dietas consideradas não-saudáveis contribuem com 11 milhões de mortes por ano no mundo (taxa de mortalidade maior ainda do que a do uso do tabaco), além da obesidade custar para a economia mundial, cerca de US$2 trilhões/ano.

Segundo dados da CI, quase 9 em cada 10 brasileiros (88%) subestimam as consequências de hábitos alimentares prejudiciais, quando comparados a outras causas.

Contudo, o encontro da World Health Assembly (WHA) que ocorreu no ultimo dia 18/05/2015, em Geneva, mostrou um grande esforço de diversas ações regulatórias com o objetivo de ajudar consumidores na escolha de alimentos mais saudáveis. Dentre estas ações, podemos citar a redução do percentual de gordura, açúcar e sal dos alimentos, regulação do marketing destes alimentos considerados ultraprocessados para o publico infantil e informação dos consumidores sobre os valores destes ingredientes que estão contidos nos produtos. Esses resultados, no entanto, não surpreendem se relacionados à importância que as pessoas atribuem à garantia de uma alimentação saudável nas famílias. A grande maioria dos entrevistados (75%) consideram essa preocupação "muito importante", sendo que 24%  concorda que o tema é apenas "importante".

Dado isto, a federação fez um forte apelo internacional que visa aumentar o nível de consciência sobre o assunto. 

 O contador dos custos de dietas não-saudáveis está disponível em http://www.consumersinternational.org/ desde o início da Assembleia, no dia 18 de Maio.

Texto por: Sarah Warkentin

Fonte: http://www.consumersinternational.org/news-and media/news/2015/05/survey-wha2015/