Ministério da Saúde fecha acordo com a Federação Nacional de Escolas Particulares (FENEP) para o incentivo de oferecer alimentos com menos sódio, açúcar e sal nas cantinas.

Cantinas escolares

As cantinas escolares são o novo foco do Ministério da Saúde na luta contra o excesso de peso, obesidade e maus hábitos alimentares em crianças e adolescentes brasileiras.

Segundo dados da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aproximadamente 34,8% das crianças com idade entre cinco e nove anos está acima do peso recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde.

O acordo do Ministério da Saúde com a FENEP visa melhorar a qualidade dos alimentos oferecidos nas cantinas das escolas particulares. As escolas particulares receberão orientações para oferecer alimentos mais saudáveis.

A idade escolar é a idade de formação de hábitos alimentares na vida adulta. Muitas vezes a cantina escolar é a única opção de alimentação dos estudantes, e, portanto a qualidade da alimentação oferecida tem grande influência na condição de saúde desta população.

As pesquisas apontam a preferência alimentar dos estudantes por frituras, refrigerantes e salgadinhos e um baixo consumo de frutas, legumes e verduras. Tais hábitos corroboram com os resultados nacionais do estado nutricional das crianças e adolescentes e pode ser responsável pelo desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis nos diversos estágios da vida.

Por Maysa Helena e Juliana B. Vega

Leia a matéria completa em:

http://ecos-redenutri.bvs.br/tiki-read_article.php?articleId=344

Fonte: http://portalsaude.saude.gov.brl