Estudo publicado por pesquisadores de Harvard revela relação entre consumo de carne vermelha e aumento da mortalidade por câncer e doenças cardiovasculares

Carne vermelha

Para uma alimentação ser considerada saudável além dos valores culturais, sociais, afetivos e sensoriais, é necessária a presença de todos os grupos alimentares, nas proporções adequadas para oferecer todos os nutrientes em quantidades suficientes a fim de atender as necessidades do organismo.

Sabe-se que em relação ao consumo do grupo das carnes a quantidade não deve ser excessiva, pois pode trazer prejuízos a saúde. Pesquisadores da Harvard School of Public Health encontraram uma associação positiva em relação ao consumo de carne vermelha e o aumento de mortalidade por câncer e doenças cardiovasculares, trazendo mais uma evidência consistente sobre esta associação.

Este estudo acompanhou 37.698 homens por 22 anos e 83.644 mulheres por 28 anos. As dietas consumidas foram observadas por questionários a cada quatro anos. Entre os dois grupos foram registrados 23.926 mortes, sendo 5.910 de doenças cardiovasculares e 9.464 de câncer.

Segundo o estudo, o consumo de quantidades regulares carnes não processadas (aproximadamente um pedaço do tamanho de um baralho de cartas diariamente) está relacionado a aumento em 13% do risco de mortalidade enquanto que  o consumo diário de carnes processadas (como salsichas e bacon) aumenta o risco em  20%.

Por Juliana Bergamo Vega

Leia mais em: http://www.hsph.harvard.edu/news/press-releases/2012-releases/red-meat-cardiovascular-cancer-mortality.html