Seu sono pode ser insuficiente, segundo novos achados americanos

O sono faz parte das necessidades básicas de todo ser humano, por ser responsável pela reparação do desgaste do organismo sofrido durante o estado de vigília e pela recuperação da saúde em estado de doença. É sabido que o sono varia tanto de indivíduo para indivíduo, como no mesmo indivíduo de dia para dia, uma vez que é influenciado por fatores físicos, psicológicos, socioculturais e ambientais, como no caso de ruídos, luminosidade e temperatura.

Dentre os fatores físicos, destaca-se a idade, como revelou um novo estudo da National Sleep Foudation dos EUA, cujo objetivo foi determinar a quantidade de horas de sono as diferentes fases da vida necessitam. Com a participação de profissionais das áreas do sono, anatomia, fisiologia, pediatria, neurologia e obstetrícia, o estudo mostrou as recomendações de sono anteriores não são as mesmas para todas as faixas etárias:

- de 0 a 3 meses: entre 14 e 17 horas por dia - estudos anteriores recomendavam entre 12 e 18 horas;

- de 4 a 11 meses: entre 12 e 15 horas por dia - estudos anteriores recomendavam entre 14 e 15 horas;

- de 1 a 2 anos: entre 11 e 14 horas - estudos anteriores recomendavam entre 12 e 14 horas;

- de 3 a 5 anos: entre 10 e 13 horas - estudos anteriores recomendavam entre 11 e 13 horas;

- de 6 a 13 anos: entre 9 e 11 horas - estudos anteriores recomendavam entre 10 e 11 horas;

- de 14 a 17 anos: entre 8 e 10 horas - estudos anteriores recomendavam entre 8,5 e 9,5 horas;

- de 18 a 25 anos: entre 7 e 9 horas - nova categoria;

- de 26 a 64 anos: continua como os estudos anteriores, entre 7 e 9 horas;

- acima de 65 anos: entre 7 e 8 horas - nova categoria.

Apesar destas recomendações, o que se vê atualmente é o sono insuficiente ou até a privação do sono, por conta de problemas respiratórios, trabalho excessivo, estresse, entre outros. Atualmente, não é raro encontrar pessoas que sofrem de insônia, ronco ou apneia, por exemplo. Desta forma, é de vital importância que se tenha um sono de qualidade e dentro das quantidades de horas recomendadas, para que o dia seguinte seja produtivo e sem períodos de sonolência.

E você, quantas horas você dorme?

 

 

Por Laís Amaral Mais

 

Leia mais em:

https://catracalivre.com.br/geral/saude-bem-estar/indicacao/estudo-diz-quantas-horas-de-sono-sao-recomendadas-para-cada-estagio-da-vida/