Sedentarismo como diagnóstico primário de várias enfermidades

Matéria publicada na Folha de São Paulo traz reflexão sobre um dos temas de saúde pública de maior repercussão na qualidade de vida da população: a inatividade física.

Conforme afirma o médico Michael Joyner, da Clínica Mayo, dos Estados Unidos ao Jornal, o sedentarismo deveria ser reconhecido como doença para sensibilizar a população quanto aos males que a falta de exercícios físicos pode causar.

Esta afirmativa é em função das mudanças metabólicas e das complicações que o sedentarismo pode trazer.

Fica cada vez mais evidente que são necessárias políticas públicas e maior mobilização da sociedade para compreender as consequências do estilo de vida sedentário e seus impactos na qualidade e quantidade de vida da população.

Por Juliana Bergamo Vega

Leia toda a matéria em:

http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/1137157-sedentarismo-deve-ser-tratado-como-doenca-diz-medico-americano.shtml