Copa 2010 - Como se alimentam nossos atletas?

Copa 2010

Em tempos de Copa do Mundo, é comum os torcedores assistirem aos jogos tendo ao lado petiscos excessivamente salgados e gordurosos, além das bebidas alcoólicas. Alimentação longe de ser saudável, diga-se de passagem. Mas, e quanto aos atletas, como se alimentam antes e depois dos jogos e como comemoram a vitória a cada partida ganha?

Para que o leitor do Portal conheça um pouco sobre a alimentação dos jogadores na Copa do Mundo de 2010, elaboramos uma matéria mostrando que disciplina na hora de comer é fundamental para uma boa performance física.

A quantidade de consumo de energia diária recomendada para um adulto é de 2000 Calorias/dia em média, porém para atletas de alto nível como no caso dos jogadores da seleção, essa recomendação sobe para 3500 a 4300 Calorias devido ao gasto energético aumentado. Esta necessidade de energia deve ser suprida com alimentação de qualidade e isenta de abusos.

A nutricionista Silvia Ferreira, do clube do Flamengo, é a responsável pela alimentação dos jogadores brasileiros na Copa. Há 9 anos trabalha com a seleção brasileira e elabora o cardápio servido desde a pré-temporada de treinamentos até o final da competição. Neste cardápio estão inclusos ingredientes brasileiros como o feijão preto, farinha de mesa, goiabada cascão e carne seca, e esporadicamente pizza no lanche e sorvete na sobremesa, mostrando que é possível sim comer de tudo desde que com moderação e equilíbrio.

Silvia não foi para a África do Sul, mas o chef de cozinha Jaime Maciel, do restaurante de culinária alemã - Chopp Stubel, responsável por executar o cardápio planejado, chegou com três dias antecedência em Joanesburgo, para comprar os alimentos necessários. São dois bufês diários, no almoço e no jantar, além do café da manhã e do lanche noturno. O consumo de arroz é de 10kg entre almoço e jantar e o feijão sul-africano a ser servido durante a copa foi testado por Jaime e pelos jogares que o aprovaram.

A nutricionista Silvia Ferreira também explica que a dieta de um atleta deve ser rica em carboidratos, e conter também proteínas, fibras e lipídios em teores adequados. Segundo ela, álcool e doces são permitidos sem exageros: uma barra de doce de vez em quando e duas taças de vinho ou duas tulipas de chope por semana não comprometem o desempenho físico.

Quanto aos suplementos alimentares somente devem ser utilizados com acompanhamento de um profissional habilitado, pois podem causar problemas, como por exemplo, sobrecarga renal.

Uma alimentação balanceada é sempre indicada independentemente da época do ano com ou sem Copa do Mundo e para todas as pessoas, sendo elas atletas ou não. Assim é necessário estarmos sempre atentos ao que comemos e conscientes de nossas escolhas alimentares, comendo doce ou churrasco moderadamente sem sentimento de culpa.

Leia mais em: Revista do CFN - http://www.cfn.org.br/novosite/pdf/Revista_30.pdf 
Jornal O globo -
http://oglobo.globo.com/esportes/copa2010/mat/2010/05/25/tempero-africano-no-prato-da-selecao-brasileira-na-africa-do-sul-916684311.asp

 

Texto elaborado por Kelly Viana