Até tu, Brutus?!

Publicidade Infantil

http://sites.correioweb.com.br/app/50,114/2014/11/10/noticia_saudeplena,151198/publicidade-infantil-e-tema-de-redacao-do-enem-o-que-voce-precisa-sab.shtml 

O final de 2016 foi marcado pelo lançamento do Compromisso pela Publicidade Responsável para Crianças, um acordo entre 11 grandes empresas alimentícias: Coca-Cola, Ferrero, General Mills, Grupo Bimbo, Kellogg, Mars, McDonald’s, Mondelez, Nestlé, PepsiCo e Unilever. Segundo o pacto, serão consideradas audiências infantis aquelas cujo público é composto por 35% ou mais de crianças menores de 12 anos, enquanto o critério anterior era de 50% ou mais.

Além disso, os critérios nutricionais de produtos comercializados para crianças com menos de 12 anos pelas empresas participantes serão unificados, de acordo com o Critério de Perfil de Nutrientes para Publicidade Infantil da União Europeia, porém considerando as especificidades locais e culturais do país. Os critérios irão considerar sete categorias de produtos: óleos e gorduras com base vegetal e animal, e produtos à base e gordura e molhos emulsionados; frutas, vegetais e sementes e seus produtos, exceto óleo; leites, produtos lácteos e substitutos do leite; produtos à base de cereal; sopas, pratos compostos, pratos principais e sanduíches; refeições para crianças; e sorvetes. Vale lembrar que detalhes das especificidades consideradas nestes critérios não foram divulgados pelas empresas, o que deixa os consumidores sem o conhecimento dos reais padrões utilizados para a permissão ou proibição da publicidade de cada produto.

 Publicidade para as crianças

http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2016/12/1841887-industrias-de-alimentos-criam-nova-regra-de-publicidade-para-criancas.shtml

De acordo com o Compromisso, haverá o monitoramento e a auditoria sobre a veiculação da publicidade das empresas pela KPMG, principalmente nas principais datas comerciais para crianças, como Natal e Dia das Crianças.

O Portal destaca que este pacto é um tipo de autorregulação e que não há punições para as empresas que não cumprirem o acordo. Ademais, o lançamento deste Compromisso nada mais é do que uma estratégia de marketing para fazer com que os consumidores enxerguem as empresas participantes como preocupadas com a saúde de nossas crianças. Mesmo que tal fato fosse verdadeiro, isto mostraria que até as próprias empresas assumem que a publicidade pode ser danosa para o público infantil, assim como seus produtos. Nós do Portal Estilo de Vida Saudável acreditamos que não deveria haver nenhum tipo de publicidade direcionada para menores de 12 anos, uma vez que as crianças não têm maturidade para distinguir o que é publicidade, além de ser ilegal, de acordo com a Resolução 163 do Conselho Nacional dos Direitos Humanos da Crianças e do Adolescente (Conanda) de 2014.

Por Laís Amaral Mais

Leia mais em: http://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/2016/12/12/anunciantes-revisam-diretrizes-para-propaganda-infantil.html