AGORA É LEI: A partir de janeiro de 2017 os rótulos dos alimentos devem indicar a presença de lactose

           
Intolerância a lactoseFonte: http://www.blogelian.com.br/page/76

         Algumas pessoas sentem desconfortos intestinais como dor abdominal, náuseas, gases, diarreia e cólicas ao consumir leite e derivados lácteos, ou até alimentos que contenham apenas alimentos-traços com lactose, que é o “açúcar do leite”.

O aparecimento desses sintomas entre 30 minutos e duas horas do consumo de alimentos contendo lactose precisam ser investigados para confirmação do diagnóstico de intolerância à lactose.

            A intolerância à lactose ou hipolactasia corresponde a diminuição da atividade da enzima lactase na mucosa do intestino delgado. Esta enzima tem a capacidade de degradar a lactose em moléculas menores, como a glicose, para a absorção.

Existem três tipos de intolerância à lactose: deficiência congênita da enzima, que é um defeito genético raro e a intolerância é permanente; diminuição enzimática secundária a doenças intestinais, comum no primeiro ano de vida e temporária, e a deficiência primária ou ontogenética, quando existe a tendência natural à diminuição da produção da lactase.    

            Diante do desconforto e prejuízo à saúde que a intolerância à lactose causa, através de uma mobilização social, o senado federal brasileiro aprovou a lei n°13.305, de 4 de julho de 2016, que acrescenta um artigo à lei n°986, de 1969, que institui normas básicas sobre alimentos, dispondo sobre a rotulagem de alimentos que contenham lactose. Sendo assim, “os rótulos de alimentos que contenham lactose deverão indicar a presença da substância, conforme as disposições do regulamento e cujo teor original de lactose tenha sido alterado deverão informar o teor de lactose remanescente, conforme as disposições do regulamento. “

Esta lei entra vigor em janeiro de 2017, portanto vamos ficar de olho no rótulo!

 

Por Ianna Lôbo

 

Referências

MATTAR R, MAZO DFC. Intolerância à lactose: mudança de paradigmas com a biologia molecular. Rev Assoc Med Bras. 56(2): 230-6, 2010.

https://www.einstein.br/noticias/noticia/intolerancia-a-lactose-cuidados-com-a-alimentacao

https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/lei/l13305.htm