Os pais na luta contra a publicidade infantil

publicidade infantil

Repleta de apelos coloridos, com personagens e ilustrações, a publicidade infantil vem há muito tempo atingindo crianças do mundo inteiro, com seu arsenal de estratégias de marketing que conversam com os pequenos e os influenciam a optar por produtos que não são necessários sendo, muitas vezes, danosas à saúde. Há várias organizações e movimentos nessa luta pela conquista de uma propaganda menos covarde, que não menospreza a falta de discernimento da criança.

Mas agora estamos ganhando uma grande força nesta luta contra o marketing infantil: OS PAIS

Os pais estão cada vez mais preocupados com o modo que a publicidade vem atingindo as crianças. Apesar de saberem que sempre estarão expostos à publicidade, enxergam a vulnerabilidade da criança, que não consegue ter opinião crítica sobre o que lhe é mostrado na publicidade enganosa. Está claro aos olhos dos pais o modo que a indústria age para estimular o consumo desnecessário, seja por meio de elementos da fantasia  infantil ou apelo às fragilidades emocionais das crianças.

Alguns pais expuseram suas ideias para a Rede Brasileira Infância e Consumo (Rebrinc), que foram publicadas em sua página, acreditando que a mídia é responsável por formar gerações consumistas. Confira a opinião de cada um deles: http://rebrinc.com.br/destaques/familias-pedem-o-fim-da-publicidade-infantil/

Por Priscila Soares e Laís Amaral

Fonte: https://catraquinha.catracalivre.com.br/geral/indice-crianca/indicacao/familias-brasileiras-querem-o-fim-da-publicidade-infantil-confira-depoimentos/

Fonte da imagem: Rebrinc (Emídio Batista).