Ministério da Saúde e indústrias alimentícias selam acordo de redução de sódio em mais sete grupos de alimentos

Em acordo com o Ministério da Saúde, os representantes de indústrias de alimentos aceitaram diminuir o sódio de alguns produtos gradativamente, para que as mudanças nas características sensoriais tenham menor impacto na aceitação do produto por parte dos consumidores. Até o ano de 2014 as misturas para bolos terão redução anual de sódio de 8,5%; já os biscoitos recheados de 19,5% e a maionese, de 9,5%. A batata frita e a batata palha terão 5% de redução ao ano até 2016. O pão francês e o bolo pronto também sofrerão redução nos teores de sódio.

A redução do consumo de sódio no Brasil é uma das estratégias do governo federal para o enfrentamento das doenças crônicas. "Esta etapa do acordo reforça o projeto conjunto entre governo e indústrias para respeitar a recomendação de consumo máximo da Organização Mundial de Saúde (OMS), que é de menos de 5 gramas de sal diários por pessoa, até 2020", considera o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o consumo de sal por pessoa foi de 9,6 gramas diários, o que representa mais que o dobro da recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) para este nutriente.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o fabricante que não reduzir o teor de sódio não será multado, já que o cumprimento do acordo é voluntário, porém também não poderá divulgar na embalagem que o produto vendido é mais saudável.

redução do sal

Leia a notícia na íntegra em: http://portalsaude.saude.gov.br/portalsaude/noticia/3710/162/mais-sete-grupos-de-alimentos-terao-reducao-de-sodio.html

Por Lais Amaral