Em qual propaganda podemos acreditar?

“A Danone lança Bonafont, a água leve. Uma água mineral natural, sem gás, super leve e com o menor teor de sódio do mercado”

A sugestão era participar da Experiência 15 Bonafont: tomar 2 litros da água por 15 dias e caso o inchaço não melhorasse, o dinheiro do consumidor era devolvido – Estratégia de Marketing semelhante à do Activia da mesma empresa. O consumidor então, interessado na água milagrosa, se submete ao teste sem ao menos saber se ele possui algum tipo de edema. Para outros, com maior risco, como os hepatopatas e pacientes cardíacos que normalmente podem sofrer com edemas pelo quadro clínico, têm restrição hídrica, e a água poderia trazer consequências piores e nenhum benefício.Estes eram os dizeres da propaganda da água Bonafont lançada em 2008, no Brasil, pela empresa Danone®. A propaganda, que estava no ar em rede nacional desde o ano passado, acaba de ser banida do ar pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). A mesma dizia que a água Bonafont reduzia o inchaço por ter uma baixa quantidade de sódio. Como todos sabem, água alguma é fonte de sódio e a possível causa do inchaço pode ter outros motivos, como problemas renais, cardíacos, hepáticos, entre outros.

É de grande importância questionar produtos milagrosos que aparecem para o consumidor. Como já diz o Art. 60 do Código de Defesa do Consumidor (PROCON): “A imposição de contrapropaganda será cominada quando o fornecedor incorrer na prática de publicidade enganosa ou abusiva, nos termos do artigo 36 e seus parágrafos, sempre às expensas do infrator. § 1º - A contrapropaganda será divulgada pelo responsável da mesma forma, freqüência e dimensão e preferencialmente no mesmo veículo, local, espaço e horário, de forma capaz de desfazer o malefício da publicidade enganosa ou abusiva”.

Caso haja alguma irregularidade, devemos tomar atitudes e entrar em contato com a ANVISA (www.anvisa.gov.br).

Fonte: Blog “Nutrição para Todos”

Por Sarah Warkentin