“Série Light e Diet: Vale a pena optar por eles?” 3ª Edição: sucos artificiais e Macarrão instantâneo

comparação entre light e diet

 

Hoje em dia, o tempo é excessivamente valorizado, mas nem sempre é adequadamente utilizado. Pensando na praticidade, muitas famílias optam por escolher produtos industrializados, prontos ou pré-preparados, para compor suas refeições, mas se esquecem da qualidade nutricional que envolve esses produtos.

Ainda não foi estabelecido um consenso quanto aos efeitos deletérios à saúde a longo prazo na utilização, indiscriminada ou não, de edulcorantes artificiais, mais comumente chamados de adoçantes, como por exemplo o acessulfame K, ciclamato de sódio, aspartame, sacarina sódica, principalmente na infância.

Outros aditivos alimentares são encontrados com freqüência em produtos industrializados:

  • Corantes;
  • Aromatizantes;
  • Conservantes.
  • Antioxidantes;
  • Estabilizantes;
  • Acidulantes

sucos light e diet

Dentre esses quatro sucos artificiais, somente o primeiro não tem características light/diet, porém apresenta a mesma variedade de edulcorantes e corantes que os outros sucos e além disso, comparado aos outros três sucos possui quantidades superiores de ciclamato e sacarina sódica. Mesmo tendo essa quantidade elevada de adoçantes, recebe ainda adição de açúcares. Nenhum deles ultrapassa a ingestão máxima permitida pela Food and Drug Administration (FDA)

Mesmo tendo seu uso regulamentado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), o corante artificial tartrazina é potencialmente alergênico, podendo desencadear reações de asma, bronquite e urticárias, por exemplo. Na Noruega, a utilização desse corante não é regulamentada pela agência responsável. Já a Áustria e a Alemanha baniram a sua utilização.

Outra preocupação em relação a essas bebidas é a quantidade de sódio fornecida, contribuindo como fator de risco para o desenvolvimento de doença cardiovascular e/ou hipertensão.

Algumas empresas, com o objetivo de chamar a atenção do consumidor, principalmente dos pais, adicionam vitaminas e minerais à sua composição e utilizam nomes como “Frutrição”, além de promoverem campanhas publicitárias incentivando o consumo através de sorteio de prêmios e participação em promoções.

Pensando em outro produto amplamente consumido por crianças, temos o macarrão instantâneo.

macarrão instantâneo light e diet

O macarrão light tem 177 calorias a menos que a sua versão tradicional. Essa redução é devido à retirada de 14,2 gramas de gordura de sua composição nutricional.

A recomendação nutricional de ingestão de sódio por dia, para uma criança entre 4 e 8 anos, é de 1200 mg. Levando em consideração que para a preparação de uma porção do macarrão se utilize todo o sache de tempero, a ingestão diária de sódio terá sido de 163,3% para o macarrão “padrão” e 186,6% para o macarrão light. Para adultos a recomendação é de 1500 mg/dia, se utilizarmos esse mesmo referencial (Dietary Reference Intakes – DRI), ingerindo a mesma quantidade supracitada teremos atingido 130,5% para o macarrão “padrão” e 149,3% para o macarrão light. Diante dessas informações, não podemos esquecer que estamos nos referindo a uma única “refeição” e que, dependendo da qualidade nutricional de toda a alimentação, essa ingestão pode ultrapassar facilmente mais que o dobro da recomendação. Conseqüentemente, a criança que mantém um padrão alimentar rico em alimentos industrializados é um potencial futuro jovem/adulto a desenvolver doenças crônicas não-transmissíveis.

Como seu tempo tem sido utilizado para as práticas alimentares adequadas?

E aí, qual a sua escolha?