“Série Light e Diet: Vale a pena optar por eles” (?) 2ª Edição: Molhos de tomate e maionese

comparação entre light e diet

Na tentativa de melhorar a qualidade da alimentação e, conseqüentemente, de vida, incluímos em nossas dietas alimentos light/diet, a fim de restringir calorias e/ou algum nutriente específico, como o sódio (importante no controle da hipertensão) e o colesterol (quando consumido em excesso, torna-se fator de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares).

Porém, a escolha destes produtos deve ser baseada nas características nutricionais dos mesmos e não somente na nomenclatura adotada, como descrito a seguir, para as maioneses.

maionese - diferença entre light e diet

Ao se comparar a maionese tradicional (item 1) com a maionese da mesma marca na versão light (item 2), percebe-se que as informações nutricionais são muito parecidas, alterando somente a densidade calórica em função de uma mínima redução de lipídeos, enquanto as quantidades de colesterol e sódio se mantiveram inalteradas.

Por outro lado, na maionese light do item 3, são excluídos da composição o colesterol e o sódio e há redução considerável da densidade energética, por conta da diminuição das quantidades de lipídeos.

A maionese do item 4 se trata de um novo produto inserido no mercado, que propõe uma nova formulação, de tal forma que sua densidade energética esteja reduzida e, embora haja a presença de colesterol e sódio, estão em menor quantidade dos que os dois primeiros itens.

molho de tomate - comparação entre light e diet

Na comparação entre os molhos de tomate, observa-se que o molho tradicional tem densidade energética superior aos outros molhos, exceto ao do item 4. Em relação ao sódio ele permanece superior a todos os outros. Além disso, no molho tradicional há presença de maior quantidade de fibras por porção do que em todos os outros tipos. Essa densidade energética maior não se dá pela quantidade de carboidratos, que é inferior aos outros molhos, mas sim pela quantidade de gorduras, porém ressalta-se, em sua composição, a ausência das gorduras saturadas e trans.

Da mesma forma como discutido na 1ª edição da comparação das informações nutricionais entre produtos tradicionais e light/diet, é importante levar em consideração se o custo de um produto diferenciado compensa o benefício à alimentação oferecido pelo mesmo. Lembrando que alimentação saudável não se resume à um alimentos, mas sim quanto a presença dos variados grupos de alimentos e de suas quantidades ao longo do dia.

 

E aí, qual a sua escolha?

Por Jonas A. C. Silveira