Revista “Veja” divulgou na edição da semana: Los Angeles proíbe fast-food em área pobre

Fast food em Los Angeles

Lei da caloria zero: Vereadores de Los Angeles proíbem a abertura de lanchonetes de fast-food na zona sul da cidade, que concentra a população de baixa renda e tem um índice de obesidade superior ao dos outros bairros.

A obesidade, nos Estados Unidos, atinge hoje 16% das crianças e 34% da população adulta, sendo considerada um problema de saúde pública.

Com base em estudos populacionais que comprovam o seu crescente aumento, e que identificam uma relação negativa entre renda e obesidade, a câmara municipal de Los Angeles aprovou uma lei que proíbe a abertura de novas lanchonetes de fast-food na zona sul da cidade, região que concentra moradores de baixa renda e onde vivem 500.000 pessoas. A norma será válida por 1 ano, com possibilidade de prorrogação. Nestes bairros, a violência afugenta os donos de quitandas e os supermercados.

Segundo o raciocínio dos legisladores, com menos opções de lanchonetes que ofereçam hambúrguer, pizza e frango frito, a população seria estimulada a procurar alimentos mais saudáveis.

A câmara também prevê incentivos econômicos a empresários dispostos a instalar lanchonetes, restaurantes e empórios de alimentos que ofereçam saladas e cardápios menos calóricos. “Precisamos atrair para esses bairros estabelecimentos que ofereçam alimentação saudável, e devemos fazê-lo de maneira agressiva”, diz a autora da proposta, Jan Perry.

Por Giovana Longo e Maysa Toloni