O que tem dentro da caixinha? Suco? Acho que não!

O Instituto de Defesa do Consumidor (IDEC) lançou uma campanha para alertar adultos e crianças sobre o conteúdo das caixinhas de “suco de frutas”. Para ser considerado suco de fruta, a bebida deve conter praticamente só fruta ou fruta e água, sem adição de outras substâncias. Já o néctar, pode conter além de fruta, açúcar e aditivos químicos.

Em fevereiro deste ano, o IDEC testou 31 amostras de 7 marcas dos supostos sucos de caixinha para saber o que verdadeiramente eles continham em suas embalagens. Todas as amostras foram aprovadas na maioria dos quesitos técnicos, porém, no que diz respeito à quantidade de fruta, 10 produtos (32%) foram reprovados! Eles simplesmente não contêm o teor de polpa ou suco de fruta exigido por lei, que atualmente varia de 20% a 40%, dependendo do sabor do néctar.

Então, porque estamos comprando estes produtos?

As empresas alimentícias estão investindo pesado em campanhas de marketing para superar as perdas nas vendas com refrigerantes e por isso estamos sendo convencidos de que estes produtos são bons para sua saúde, com frases do tipo: "Beba sem moderação" ou "é fruta de verdade". A competição por este mercado entre as indústrias fez com que produção de sucos e néctares chegasse a 987 milhões de litros em 2012, com contínuo crescimento de 10% ao ano.

Com frutas de menos e açúcar de mais dentro das caixinhas, estamos contribuindo para o aumento de cáries, para a epidemia da obesidade, e principalmente para formação de hábitos alimentares deletérios à saúde. Lembre-se que hábitos alimentares saudáveis são constituídos na infância e perpetuados para o resto da vida. Criança que toma suco de abacaxi feito com polpa de maçã + açúcar + aditivos químicos não aprende a decifrar o real sabor de uma fruta de verdade!

Por Ana Paula Poblacion

Leia mais: http://www.idec.org.br/especial/agitese

alimentos industrializados