Campanha de Marketing: Danoninho® 2014

A nova propaganda da marca Danoninho® conta com a atuação de crianças e adultos, no papel de filhos e mães. Cada criança representa um ingrediente ou nutriente presente no produto, sendo estes o cálcio proveniente do leite, as vitaminas e a fruta representada pelo morango, além de energia para a criança brincar. Para finalizar, o slogan “Danoninho, o lanchinho completo” indica que a junção destes ingredientes fornece o necessário para um lanche completo da criança.

marketing de alimentos

Não é de hoje que a marca aposta em slogans apelativos que indicam que o produto substitui refeições. O slogan “Danoninho, vale por um bifinho” foi criado nos anos 80 e tornou-se muito famoso, sendo assunto de muitas discussões sobre alimentação infantil até os dias de hoje.

Afinal, o consumidor sabe o que é o Danoninho®? Ao contrário do que muitos pensam, não se trata de um iogurte; o produto é um queijo petit suisse. Com a propaganda, subentende-se que todos os produtos do gênero são um composto alimentar a base de leite e frutas, fonte de vitaminas e minerais, capazes de substituir o lanche da criança.

Ao analisar os ingredientes do rótulo, percebe-se que seu sabor adocicado e sua consistência não são resultado apenas da mistura do leite com a fruta, e sim, do acréscimo de substâncias das quais a maioria dos pais não saberia explicar aos seus filhos o significado, quanto mais as consequências de seu consumo em longo prazo.

 

 

 

marketing de alimentos

Diante de tantos conservantes, estabilizantes e aromatizantes, uma das maiores preocupações da lista de ingredientes volta-se para o segundo composto da lista: o xarope de açúcar. Depois do leite, este preparado industrializado encontra-se em maior quantidade no produto. Não suficiente, a fruta encontra-se misturada a outros ingredientes em um preparado adicionado de mais açúcar. É possível que um produto adicionado de tanto açúcar seja capaz de substituir um lanche?

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), o lanche de pré-escolares e escolares deve ser uma refeição composta por uma diversidade de alimentos, a fim de fornecer vitaminas e minerais importantes para o crescimento e desenvolvimento da criança.Além disso, deve-se atentar aos rótulos dos alimentos e evitar os produtos industrializados e guloseimas, ricos em gorduras, sódio e açúcares.

Ainda segundo a SBP, alguns itens devem estar presentes no lanche da criança: um líquido, de preferência água e sucos naturais sem açúcar; uma fruta; uma fonte de carboidrato, como pães e bolachas sem recheio ou bolos caseiros; e, quando possível, uma fonte láctea. Diante disso, não há indicação de alimentos ricos em açúcar, como é o caso do Danoninho®.

Sabe-se que, ao se introduzir alimentos adocicados na infância, a tendência de a criança adquirir preferências por alimentos com este sabor é aumentada. Isso, por sua vez, acarretará em mais pedidos de compra destes produtos, levando os pais a incluí-los na rotina alimentar de seus filhos. Este fato é bastante preocupante, já que o comportamento alimentar infantil é a referência para o comportamento alimentar adquirido na adolescência e idade adulta, assim como suas consequências para a saúde.

Diante do padrão alimentar brasileiro atual, baseado no consumo de alimentos de alta densidade energética e açúcares, que contribuem diretamente para o desenvolvimento da obesidade e surgimento de doenças crônicas não-transmissíveis em todas as faixas etárias da população, a indústria alimentícia tem papel importante e responsabilidade sobre as formas de marketing de seus produtos.

A Danone®, uma marca com tantos produtos ligados à alimentação de crianças, bem como importante influência sobre os pais e seus filhos, não deveria, em hipótese alguma, se beneficiar do marketing abusivo e apelativo descrevendo seus alimentos como substituições seguras de refeições caseiras, e colocando seu produto rico em açúcar como um alimento necessário à nutrição infantil.

 Por: Bruna Diniz, Juliana Saracho, Laís Amaral e Sarah Warkentin.