O que você sente? Sentimento também é um assunto de criança

  • Imprimir

Sentimentos

Fonte da imagem

Falar de sentimento é assunto para criança? Com certeza! A expressão dos sentimentos é uma conquista do processo de amadurecimento, exige organização psíquica e aprendizado.

Este processo tem início com o nascimento, nesta etapa o cuidado dos adultos que acontece quando atendem as necessidades do bebê vai ensinando progressivamente a criança que os desconfortos que ela sente, como fome, frio, medo são diferentes um dos outros. Gradualmente, com os cuidados que se repetem a criança vai compreendendo o que ela está sentindo, nesta etapa quase que intuitivamente, a mãe conversa com seu bebê e explica o que está acontecendo.

Com o amadurecimento e a aquisição da linguagem, sempre auxiliada pelos adultos, a criança vai conseguindo nomear o que lhe incomoda.  Se o ambiente for favorável, nesta etapa, a criança já é capaz de entender o que dizemos a ela, sobretudo quando é falado de forma clara, com linguagem apropriada e olhando-a nos olhos. Podemos dar sentido ao que é vivenciado “O brinquedo quebrou, você ficou triste!”. Reconhecer os sentimentos e expressá-los claramente, dá a possibilidade de entendimento e transformação, de onde veio a raiva, a frustração, a tristeza. Nomear faz com que a criança se sinta compreendida.

Situações inesperadas provocam sentimentos intensos que persistem e podem se manifestar por dificuldades de sono, pesadelos, mudanças de comportamento e outros sintomas. Por meio da conversa, do brincar, de desenhos, esses sentimentos podem ser expressados e melhor compreendidos,  favorecendo o desenvolvimento e saúde emocional da criança.

Falar sobre aspectos subjetivos é uma habilidade complexa para o seres humanos. Nem todo mundo consegue identificar e verbalizar o que sente, e quando isto acontece, as chances de conflitos emocionais e sofrimento psíquico é muito maior. Uma das formas de recuperar e amadurecer a expressão das emoções é por meio de processos de autoconhecimento, como a psicoterapia.

Conseguir expressar os sentimentos é sinal de saúde mental. A conversa sobre sentimentos precisa ser cultivada desde os primeiros anos e no decorrer da vida para ampliar os recursos emocionais e sociais, e ajudar a criança a se desenvolver plenamente.

Autoria: Paola de Souza Rezende e Denise Ely Bellotto de Moraes