A (IN)Segurança Alimentar no Mundo: estamos perto de erradicar a fome?

Há comida suficiente no mundo para alimentar a todos, no entanto, 815 milhões de pessoas ainda passam fome. De acordo com o segundo objetivo do Desenvolvimento Sustentável (SDG 2), um dos maiores desafios enfrentados pelo mundo é como garantir que uma população global crescente - projetada alcançar 10 bilhões de pessoas até 2050 - tenha comida suficiente para atender às suas necessidades nutricionais. Para alimentar dois bilhões a mais de pessoas em 2050, a produção de alimentos precisará aumentar em 50% globalmente. A segurança alimentar é uma condição complexa que exige uma abordagem holística que o mundo ainda não prestou suficiente atenção.

Fonte da Imagem

A insegurança alimentar tem diversas facetas: desnutrição, baixa estatura, obesidade. A desnutrição, o sobrepeso e as doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes e hipertensão por exemplo, coexistem em muitas regiões, países e até famílias. Seis indicadores de nutrição - três que fazem parte do quadro de monitoramento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e três que se referem a metas nutricionais globais acordadas pela Assembleia Mundial da Saúde, são descritos abaixo para que você leitor entenda melhor as múltiplas facetas da insegurança alimentar:

Indicador

População

(em milhões)

População de referência

(%)

Crianças menores de 5 anos com baixa estatura

154.8

22.9

Crianças menores de 5 anos com baixo peso

51.7

7.7

Crianças menores de 5 anos com sobrepeso

40.6

6.0

Adultos com obesidade

640.9

12.8

Mulheres em idade reprodutiva com anemia

613.2

32.8

Crianças menores de 6 meses em aleitamento Materno Exclusivo

60.3

43.0

Os dados apresentados acima são provenientes um extenso relatório sobre o estado da insegurança alimentar no mundo disponibilizado pela Organização Mundial da Saúde. Nós do Portal Estilo de Vida Saudável trataremos dos tópicos individualmente nas próximas semanas. Aguardem!

Autoria: Ana Poblacion