Chocotones contém muita gordura e açúcar

  • Imprimir

 

A maioria dos chocotones de 16 marcas avaliadas pela Pro Teste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) teve excesso de açúcar e gorduras. "Em comparação aos testes com panetone de frutas, feitos em 2008, os de gotas de chocolate são nutricionalmente muito piores", diz Fernanda Ribeiro, química da Pro Teste. Para ela, esse produto só deve ser consumido "em último caso", "se o consumidor realmente não abre mão do alimento". Para a avaliação, a entidade considerou os nutrientes de um lanche da tarde, que deve conter 15% do total diário, em uma dieta de 2.000 kcal. Com relação a gorduras, os produtos considerados ruins tinham mais do que 9 g em uma fatia de 80 g. Em um lanche, é indicado ingerir até 8,25 g. Já as marcas avaliadas como ruins nos teores de açúcar continham ao mChocotone enos 10 g - o recomendado para um lanche é, no máximo, 7,5 g. O chocotone Di Lucca continha gorduras do tipo trans. Apesar de não receberem denominações "light" ou "diet", os panetones Santa Edwiges e Di Lucca tinham adoçantes.

Outro lado

A Pandurata Alimentos, proprietária da Bauducco, Visconti e Tommy, o Carrefour, a Nestlé, a Arcor, proprietária da marca Triunfo, e a Bimbo, proprietária da Pullman e Plus Vita, disseram que seus produtos estão conforme a legislação. A Panco não quis se pronunciar, por desconhecer os laudos. A Nestlé discordou dos resultados. A Casa Suíça afirmou que pretende reduzir os níveis de gordura e açúcar do produto. O Wal Mart, proprietário da Bom Preço, solicitou análise do mesmo lote e não viu irregularidades. A Santa Edwiges, proprietária da Di Lucca, levantará informações legais para adotar as medidas necessárias.

Fonte: Folha de São Paulo